Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos

Logo VN Cerveira mais AquaMuseu

10º aniversário comemorado com a comunidade

Cartaz aniversario aquamuseu 2015l 1 980 2500
02 Julho 2015

Uma década a estudar, promover e divulgar o património natural e etnográfico da bacia hidrográfica do rio Minho. O Aquamuseu assinala, no fim-de-semana de 11 e 12 de julho, o 10º aniversário, com um conjunto de atividades para todas as faixas etárias. ‘Dormir com os peixes’ e o Concerto Clássico ‘Marea Negra’ são os destaques do vasto programa.

Equipamento municipal de referência ibérica, o Aquamuseu do rio Minho, localizado em Vila Nova de Cerveira, vai estar em festa durante dois dias, e nada melhor do que preparar um programa de atividades gratuitas e que envolva a comunidade residente e visitante.

Para além das visitas guiadas, dos ateliers ‘Pintar a Natureza’ e de animação infantil, mantém-se a atividade “Dormir com os Peixes” que, ano após ano, é um sucesso ao convidar crianças entre os 7 e os 13 anos a passar uma noite junto aos aquários do Aquamuseu. Ouvir histórias, conhecer e contactar com as espécies, são algumas das sugestões que proporcionarão uma experiência única. Os interessados em fazer parte deste grupo limitado a 25 participantes devem inscrever-se previamente junto do Aquamuseu, seja presencialmente, via telefone (251708026) ou por email (aquamuseu@cm-vncerveira.pt).

Outro ponto alto desta comemoração está agendado para sábado, 11 de julho, pelas 17h30, com um concerto de música a evocar a importância da preservação ambiental associado a uma envolvente natural que proporcionará um momento verdadeiramente memorável. O Círculo Portuense de Ópera e a Banda Militar do Porto apresentam, no Parque de Lazer do Castelinho, “Marea Negra” de Antón Alcalde, sinfonia n. 1 escrita para a Banda Sinfónica e que, em 2009, obteve o Primeiro prémio do Concurso Galego de Composição para Banda Sinfónica.

A obra não podia ser mais apropriada à comemoração do 10º aniversário do Aquamuseu do rio Minho, uma vez que tem como motivo temático o “caráter marinho” no seu máximo expoente músico-simbólico. Sinfonia em quatro movimentos, descreve o desastre natural causado pelo petroleiro Prestige, naufragado próximo da “Costa da Morte” no dia 13 de Novembro de 2002.

Inaugurado em 2005, o Aquamuseu do rio Minho regista cerca de 200 mil visitantes. Promotor e parceiro em diversos projetos de investigação na área dos Recursos Naturais associados ao rio Minho, este equipamento já organizou 15 Cursos de Formação para Professores e pescadores e sete edições do Simpósio Ibérico Sobre a Bacia Hidrográfica do Rio Minho, mantem um conjunto de protocolos de colaboração com escolas secundárias da região, e universidades portuguesas e espanholas.

O Aquamuseu possui uma área de exposição permanente, que se divide no Aquário Público do Rio onde os visitantes simulam uma viagem ao longo do rio Minho, desde a nascente até à foz e têm a oportunidade de conhecer cerca de 60 espécies de peixes, moluscos e crustáceos da região. Por outro lado, no Museu das Pescas mantém-se viva a memória da atividade da pesca artesanal, mostrando utensílios, maquetas de barcos, documentos e artes de pesca.

Para além dos peixes, os visitantes podem ainda conhecer as lontras de água doce, Eureka e Einstein, que vivem no lontrário e que deram origem à mascote do Aquamuseu.