Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos

Logo VN Cerveira mais AquaMuseu

Libertação de salmões em afluentes do rio Minho

Libertacao de salmoes em afluentes do rio minho 1 980 2500
07 Novembro 2019

Esta quarta-feira, dia 6 de novembro, o Aquamuseu do rio Minho participou em mais uma ação de libertação de salmões juvenis em afluentes do rio Minho, no âmbito do projeto MigraMiño-Minho.

De sublinhar que o troço internacional do rio Minho foi repovoado, nos últimos 20 anos, com cerca de 600 mil salmões juvenis em ações conjuntas da Junta da Galiza e do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

O Migra Minho/Miño, liderado pela Direção-Geral do Património Natural (DXPN), da Junta da Galiza, é desenvolvido no âmbito do Programa de Cooperação INTERREG VA Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020 e cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

O projeto, dotado de 2,2 milhões de euros, tem como áreas principais de intervenção a criação de mais mobilidade e acessibilidade no 'habitat' fluvial, mitigação de pressões, reforço e melhoria de populações de peixes migradores e a avaliação do impacto das ações desenvolvidas.

As ações de repovoamento com salmonídeos e outras espécies no Troço Internacional do Rio Minho representam uma das competências da Comissão Permanente Internacional do Rio Minho (CPIRM), previstas no regulamento da pesca naquele troço e da qual fazem parte, entre outras, as entidades portuguesas e espanholas com competência em matéria de repovoamento, nomeadamente o ICNF e a Direção-Geral de Conservação da Natureza da Junta da Galiza.