Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos

Logo VN Cerveira mais AquaMuseu

Cerveira-Tomiño recebe visita técnica para conhecer envolvente da futura ponte pedonal

Img 0815 1 980 2500
19 Janeiro 2018

Antes de proceder à seleção dos três projetos finalistas, o Júri e a Comissão de Acompanhamento do Concurso Internacional de Ideias para a futura ponte pedonal e ciclável que ligará as margens de Vila Nova de Cerveira e de Tomiño, realizaram, esta sexta-feira, uma visita técnica aos dois concelhos para conhecer o espaço natural e patrimonial no qual se perspetiva a travessia sobre o rio Minho. Dia 1 de fevereiro são conhecidas as três ideias que passam à fase seguinte.

Após um primeiro encontro, realizado a 21 de dezembro, no qual foram analisados os prós e contras das 26 propostas apresentadas, mediante o cumprimento de critérios de mobilidade, meio ambiente, património e navegabilidade, o Júri e a Comissão de Acompanhamento do Concurso Internacional admitiram 24 projetos que serão alvo de uma análise individual mais específica.

No entanto, e de modo a ter uma visão mais completa da integração paisagística das propostas, os Municípios de Vila Nova de Cerveira e de Tomiño organizaram uma reunião de trabalho no terreno, possibilitando aos técnicos perceber in loco todas as perspetivas possíveis para cada uma das propostas em cima da mesa.

Os autarcas Fernando Nogueira e Sandra Gonzalez promoveram uma visita guiada ao Espaço Fortaleza, em Tomiño, e ao Parque de Lazer do Castelinho, em Vila Nova de Cerveira, culminando com uma deslocação pelo canal do rio Minho a bordo do NPR Rio Minho. Entre as entidades presentes estiveram a Capitania do Porto de Caminha, a Ordem dos Engenheiros (secção Norte), a Ordem dos Arquitetos (secção Norte), a Diretora Geral de Ordenamento do Território e Urbanismo da Galiza, a Deputación de Pontevedra, o Comandante Naval do Miño, o Coléxio Oficial de Enxeneiros de Camiños, Canais e Portos de Galicia, para além de técnicos afetos às duas autarquias.

No dia 1 de fevereiro serão reveladas as três ideias que passam à segunda fase, mais duas de reserva. Segundo as etapas do processo, os autores dos três projetos finalistas serão convidados a participar na segunda fase de seleção para a elaboração do anteprojeto da ponte, cujo contrato será adjudicado ao vencedor desta fase. O processo avançará com as autorizações necessárias e pareceres dos organismos competentes para poder desenvolver a obra. Na terceira fase, e após obtidas as autorizações, a Deputação de Pontevedra encarregará o vencedor de elaborar o projeto definitivo de construção, com um orçamento máximo de 121.880,00 euros.

De sublinhar que a elaboração do projeto da travessia pedonal sobre o rio Minho enquadra-se numa das atividades do projeto VISIT_RIO_MINHO apresentado à primeira convocatória do Programa Operativo España-Portugal (POCTEP) 2014-2020 Interreg V-A, com um orçamento total aprovado de dois milhões de euros, e uma comparticipação da União Europeia na ordem dos 75%.

A candidatura resulta de um esforço conjunto da Deputação de Pontevedra com a CIM Alto Minho, os concelhos do Norte de Portugal, a Fundación CEER, o Centro Tecnológico do Mar e a Universidade de Vigo.